segunda-feira, 19 de junho de 2017

O Verão chegou

J. LISBON summertime 1 J. LISBON summertime 2 J. LISBON summertime 3

O Verão chegou. É dia até às 21:30h, há cheiro a sardinha assada no ar, mais música popular do que é costume e peles bronzeadas um pouco por todo o lado. O Verão chegou. Tardou mas chegou. Alguns dirão que já havia chegado mas estes últimos dias (refiro-me a estas temperaturas absurdas e não aos tristes acontecimentos que as mesmas acabaram por originar em Pedrogão) deitaram por terra qualquer dúvida, hesitação ou motivo para reflexão sobre sazonalidade. Os dias estão longos e está um calor do caraças: o Verão chegou. Com ou sem solstício, o Verão chegou.

E quando o Verão chega até os gajos mais arrumados desistem das gravatas, dos blazers ou de qualquer aprumo supérfluo. O Verão chegou, faz um calor do caraças e qualquer outra imagem nossa, que não semi-despidos diante de uma porção infindável de água, deixa-nos desconfortáveis, desidratados e, para satisfação das marcas de desodorizantes e inversamente proporcional desconforto pessoal... suados. Para este problema só encontro duas soluções e nenhuma delas é Axe: +351 e Mr Mood.

A primeira é, para começar, uma das opções mais originais de nominação. Ocorre-lhe associação mais criativa à identidade nacional que +351? Quer calças frescas? Eles têm. Quer t-shirts leves? Eles têm. Quer calções secos 15 minutos depois de um mergulho? Eles têm. A roupa é gira e confortável. E pede por sol, praia e mar. E porque a insistência se justifica mesmo, permita-me voltar a falar das t-shirts. Não vai encontrar muitas como aquelas.

E a Mr. Mood? A minha mais recente descoberta... A marca tem um leque enorme de produtos mas por agora destaco camisas de linho e calções de banho. As camisas de linho são simples, giras e com um preço hiper-competitivo. Os calções são tudo aquilo que faltava no panorama nacional de beachwear: tailored shorts. Dizer “calções de alfaiate” (são calções pelo meio da perna, com um aspecto menos desportivo que os tradicionais “calções à surfista”, têm ajustes laterais, um visual elegante e bolsos suficientes para levar carteira e chaves para longe da areia sem parecermos demasiadamente informais) soa uma grandessísima tanga em português mas a língua inglesa é mais dada a generalizações e os “tailored swim shorts” são a coca-cola do deserto para as mentes anglo-saxónicas. Em resumo, além de etimologicamente tangosas, as soluções do mercado inglês (surpreendentemente é de lá que vêm) custam, em média, acima de 150 libras esterlinas o que, traduzindo por miúdos, nos faz sentir que teríamos pagar uns 10 euros por cada mergulho na Costa da Caparica ou em Leça da Pameira. Os modelos da Mr. Mood são bem em conta e, como podem ver aqui, mais giros que qualquer congénere britânico.

E sim. Tudo isto no J. LISBON. Aquela loja que fiz, praticamente sozinho (nada se faz só em absoluto), com todo o carinho, quando senti que começava a perder a vontade de fotografar diariamente gente simpática pelas ruas de Lisboa (ou de qualquer outra cidade, vila ou lugar)